terça-feira, 4 de maio de 2010

Firenze-cidade encantadora

A viagem foi ótima.Sem nenhum problema.De Lisboa para Roma é que foi fantástico,pois nos colocaram na classe executiva.Gente, como é bom!!!!!Pena que durou apenas 02:40Hs.Comi peixe-espada pela primeira vez.Adorei.
Roma é meio atrapalhada.Chegamos no feriado de primeiro  de maio  e não sabiamos bem o que fazer.De lá pegamos um trem para Roma Tiburcina e depois de uma espera de 02:00Hs, com muita tensão,porque todos, inclusive a mamãe a dizer que era perigoso estações na Itália,pegamos o nosso trem para a encantadora Firenze(tudo ficou em 67 euros).Aqui,chove,faz frio em plena primavera,mas, Deus, obrigada por deixar-me chegar e curtir um lugar tão lindo com a minha filha.Nem Praga é tão linda. Vou ficar com torcicolo e com problemas na boca.Estou perdidamnete apaixonada por está cidade.
Passear pelas rua de Firenze é mais ou menos como percorrer um museu ao ar livre,com uma obra de arte em cada esquina.Mesmo que todos os museus estejam fechados, aqui sempre há um belo acervo para se ver na rua.
É justo considerar Firenze a   mais inspiradora das cidades do mundo.Capital do Renascimento,terra de Michelangelo, Leonardo da Vinci,Danta Alighiere, Galileu Galilei, Petrarca e Maquiavel entre outros.
São muitos anjos e tumbas que às vezes parecem iguais aos de muitas outras igrejas da Europa,com a diferença de que os desta cidade foram feitos antes e abriram caminho para tudo que veio depois.Por isso são os mais importantes do mundo.
Foi no ano de 59 da Era Cristã que Júlio César fundou a primeira clônia romana no local, que estava predestinada a um futuro glorioso.Localizada num ponto central da península italiana, a cidade tornou-de um importante entreposto comercial, que além de ter patrocinado o Renascimento, criou a primeira moeda da Europa-o Florim-
De seu dialeto local, empregado nas obras do florentino Dante Alighieri,derivou ainda, o italiano moderno, em uso até hoje.A cidade jamais viveu um longo período de decadência.Ao contrário,foi a primeira capital da Itália e é ainda hoje mantém sua importância.
Amanhã conto  o que já vi aqui.Ciao.